quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Para onde?


O MMS (Movimento Mérito e Sociedade) surgiu, nas ruas do nosso País, com um cartaz em que pretendia mandar os líderes dos principais partidos existentes em Portugal para a Conchichina.
Estou de acordo sim que os devemos mandar para um sitio sem retorno.
Penso que todos os Portugueses estão fartos de políticos sem ideias novas, já que mesmo os mais novo em idade insistem em manter em ideias velhas.
Mas que raio... que culpa em conchichinenses de um grupo de políticos que não sabem fazer outra coisa que não olhar para o seu próprio umbigo?
Por isso, meus caros membros do MMS eu sugiro que os mandemos para um planeta que todos saibamos que não vive lá ninguém.
Sim porque na Lua já andam todos eles...
Exigimos, no entanto, que a viagem só tenha um sentido: o de ida...

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. A verdade é que cada vez mais o cidadão comum se identifica menos com esta classe politica que perdeu mais do que os valores, perdeu a decência. Movimentos como o MMS ganham terreno ao alertarem o facto de que as guerras abertas de poleiro dizerem muito pouco no que toca a cidadania, à comunidade, ao interesse comum e muito mais ao Poder, à necessidade de protagonismo e ao bolso de cada um.
    Perderam-se as lutas, perderam-se os ideiais, não há discussão politica e tudo não passa de um jogo de inflências agora levado ao mais ridiculo dos extremos, com ajuda da comunicação social, da Internet e dos Média que facilita a rapidez com que as informações se difundem.
    Fazem-se discuros motivadores de politica de proximidade, de focos catalizadores e potenciadores de envolvimento,de renovação, mas no fim de contas ... candidaturas na rua, listas feitas, tudo na mesma!
    É preciso dar oportunidade a outros, novas caras, mais velhos ou mais novos nºão interessa, mas com novas ideias. Privar pelo mérito, exigir o mérito.

    ResponderEliminar